Afinal, o que é Protocolo Dentário?

A falta de dentes pode ser provocada por diversos motivos. Em todos os casos, o implante dentário está entre as principais opções para reabilitar o sorriso. Separamos cinco fatos sobre os implantes dentários para matar a sua curiosidade!

 

  1. O procedimento é seguro e indolor

Com os avanços da tecnologia, as cirurgias se tornaram menos complexas e mais confortáveis para o paciente. De uma forma mais simples, o cirurgião-dentista coloca um pino de titânio no osso da arcada dentária, como se fosse uma raiz artificial. As próteses (dentes artificiais) são fixadas nesses pinos de forma segura e com baixíssimo índice de complicações.

 

  1. Os implantes dentários não são usados apenas por idosos

Esse é um dos principais mitos sobre essa solução. É fato que os idosos são os que mais usam próteses dentárias. Mas os jovens podem sim implantar um dente. A má escovação na infância pode resultar na perda precoce dos dentes, ou até mesmo um acidente.

 

  1. O organismo não rejeita o implante

O implante de titânio, material que compõe os pinos fixados na arcada dentária, tem compatibilidade biológica com o tecido ósseo, então é super seguro e, seguindo as recomendações do dentista, a recuperação será tranquila.

 

  1. Implantar um dente melhora a autoestima do paciente

Muito além de uma solução estética, o implante contribui para a melhora da autoestima. Isso porque a falta de um faz com que muitas pessoas se sintam desconfortáveis e tenham medo de sorrir. Com os implantes, o sorriso é reabilitado e a confiança também – além de proporcionar mais conforto e segurança durante as refeições.

 

  1. Melhora na fala

A ausência de dentes também prejudica a fala. A dentição faz parte do sistema bucal responsável pela dicção, composto por ossos, nervos, músculos e dentes. Portanto, o implante também auxilia na correção dessa dentição e qualidade fonética do indivíduo.

 

Venha para a UFERJ e tenha acesso à clínica odontológica com uma excelente equipe de implantodontistas para transformar o seu sorriso e a sua vida!

Curiosidades Sobre os Implantes Dentários

A falta de dentes pode ser provocada por diversos motivos. Em todos os casos, o implante dentário está entre as principais opções para reabilitar o sorriso. Separamos cinco fatos sobre os implantes dentários para matar a sua curiosidade!

 

  1. O procedimento é seguro e indolor

Com os avanços da tecnologia, as cirurgias se tornaram menos complexas e mais confortáveis para o paciente. De uma forma mais simples, o cirurgião-dentista coloca um pino de titânio no osso da arcada dentária, como se fosse uma raiz artificial. As próteses (dentes artificiais) são fixadas nesses pinos de forma segura e com baixíssimo índice de complicações.

 

  1. Os implantes dentários não são usados apenas por idosos

Esse é um dos principais mitos sobre essa solução. É fato que os idosos são os que mais usam próteses dentárias. Mas os jovens podem sim implantar um dente. A má escovação na infância pode resultar na perda precoce dos dentes, ou até mesmo um acidente.

 

  1. O organismo não rejeita o implante

O implante de titânio, material que compõe os pinos fixados na arcada dentária, tem compatibilidade biológica com o tecido ósseo, então é super seguro e, seguindo as recomendações do dentista, a recuperação será tranquila.

 

  1. Implantar um dente melhora a autoestima do paciente

Muito além de uma solução estética, o implante contribui para a melhora da autoestima. Isso porque a falta de um faz com que muitas pessoas se sintam desconfortáveis e tenham medo de sorrir. Com os implantes, o sorriso é reabilitado e a confiança também – além de proporcionar mais conforto e segurança durante as refeições.

 

  1. Melhora na fala

A ausência de dentes também prejudica a fala. A dentição faz parte do sistema bucal responsável pela dicção, composto por ossos, nervos, músculos e dentes. Portanto, o implante também auxilia na correção dessa dentição e qualidade fonética do indivíduo.

 

Venha para a UFERJ e tenha acesso à clínica odontológica com uma excelente equipe de implantodontistas para transformar o seu sorriso e a sua vida!

H3N2: NOVO VÍRUS INFLUENZA EM CIRCULAÇÃO NO PAÍS

O aumento de casos de infecções pelo vírus influenza no último trimestre deste ano tem atraído atenção para uma velha conhecida da humanidade. A gripe, como é chamada popularmente, tem gerado surtos regionais pelo país impulsionada pela introdução de uma nova cepa do subtipo A (H3N2), batizada de Darwin.

O vírus H3N2 é uma variante do vírus Influenza A, que é um dos principais responsáveis pela gripe comum e pelos resfriados, sendo facilmente transmitido entre pessoas por meio de gotículas liberadas no ar quando a pessoa gripada tosse ou espirra. Os sintomas são febre alta no início do contágio, inflamação na garganta, calafrios, perda de apetite, irritação nos olhos, vômito, dores articulares, tosse, mal-estar e diarréia, principalmente em crianças.

Pelo fato de ser um vírus respiratório, a prevenção contra ele ocorre da mesma forma, ou seja, com distanciamento físico entre as pessoas, uso de máscara e higiene das mãos. O período de incubação do vírus H3N2 é de três a cinco dias, quando começa a manifestação dos sintomas. Porém, também é possível que uma pessoa tenha a doença de uma forma assintomática, sem apresentar nenhuma reação.

Recomendações

Pessoas que apresentarem sintomas gripais devem procurar atendimento médico. Mesmo com letalidade menor que a Covid-19, o H3N2 tem mais chances de evoluir para casos graves em grupos de risco (crianças, idosos, gestantes e indivíduos com comorbidades). A propagação do vírus pode ter relação com a baixa cobertura vacinal contra a gripe e com a flexibilização das medidas de restrição e prevenção adotadas contra a Covid-19.

O Brasil possui vacinas que protegem contra o vírus Influenza A e B, então, devemos ficar atentos e entender o quão importante é se vacinar.

Fonte: Biblioteca Virtual em Saúde

 

Mucormicose: entenda o “fungo negro” descoberto na Índia

Cerca de 9 mil casos de mucormicose já foram diagnosticados na Índia. Essa doença, também chamada de “fungo negro”, vem gerando mortes e casos de mutilação no país asiático. Entenda mais sobre essa condição que pode ter relação com a Covid-19.

O que é mucormicose?

A mucormicose é uma infecção bem rara causada pelo fungo mucoso, da família Mucoraceae. Ele é encontrado em plantas, na terra, esterco, frutas e vegetais em decomposição. O fungo mucoso está em quase tudo: no solo, no ar e até na mucosa nasal de pessoas saudáveis. Ele afeta o cérebro, pulmões e seios da face. Sua ação pode ser fatal, especialmente em pessoas diabéticas, pacientes de câncer, portadores de doenças imunossupressoras e do vírus HIV.

Como ocorre a infecção

Segundo médicos indianos, a mucormicose é desenvolvida em decorrência do uso de esteroides. Os esteroides são usados no tratamento de pacientes com Covid-19, pois eles ajudam a combater as inflamações nos pulmões e desacelera os danos causados pela aceleração do sistema imunológico durante o combate ao coronavírus. Porém, eles também reduzem a imunidade e aumentam os níveis de açúcar no sangue, tanto em pacientes diabéticos como não-diabéticos com covid-19. Seus sintomas são congestão nasal, sangramentos, visão turva e inchaço nos olhos. A infecção pode levar à perda da vista de um ou ambos os olhos.

Como remediar o fungo negro

O fungo negro pode ser combatida com injeções antifúngicas. As aplicações devem ser feitas diariamente por até 8 dias. Essa é a única forma de curar a mucormicose. Por ter relação com os esteroides utilizados no tratamento de Covid-19, o fungo negro vem chamando a atenção da população e autoridades indianas. Segundo o governo do país, até a semana passada foram registrados 8,8 mil casos. Isso não configura um grande surto, e pessoas sãs com o sistema imunológico saudável não precisam se preocupar. Contudo, uma nova ameaça, em um período em que ainda enfrentamos a Covid-19, merece todo o cuidado.

5 dicas para manter a saúde bucal em dia

Ter um sorriso bonito e hálito agradável é resultado de muitos cuidados com a saúde bucal. E você toma esses cuidados? Separamos algumas dicas valiosas de como manter a boca saudável. Veja só!

Como manter a higiene bucal

Manter a higiene é o caminho para manter a saúde bucal em dia. Portanto, trouxemos 5 dicas de como fazer a melhor higiene.
  • Escovar bem os dentes e usar o fio dental diariamente.
  • Evitar açúcar em excesso na alimentação e não comer entre as principais refeições.
  • Usar produtos de higiene bucal, inclusive creme dental, que contenham flúor.
  • Usar enxaguante bucal com flúor, caso seu dentista recomende.
  • Não fumar
Quantas dessas dicas vocês já praticam? Pondo em prática ou não, é recomendado que sempre se visite o dentista a cada seis meses ou menos para se manter bem a saúde bucal. Nossos associados contam com essas consultas de check-up incluídas nos benefícios. Essa é uma das diversas vantagens de se associar. Clique aqui e saiba mais sobre todos os benefícios.

Saúde Do Trabalhador: Quais Os Meus Direitos?

Garantir a saúde dos cidadãos é extremamente essencial para os direitos humanos e o desenvolvimento socioeconômico de uma sociedade. No Brasil, além do que é assegurado pela Constituição e pela CLT, há também a Política Nacional de Saúde do Trabalhador, que promove ações nessa área.

Leia o artigo para saber quais são os seus direitos em relação à saúde!

Continue lendo “Saúde Do Trabalhador: Quais Os Meus Direitos?”

Como Cuidar Da Saúde Durante a Pandemia

Há muitos meses o mundo tem sofrido com a pandemia do novo coronavírus. Porém, mesmo com a flexibilização em algumas regiões, ainda é necessário manter medidas de precaução para cuidar da saúde.

Quer saber mais sobre o tema? Continue lendo o artigo para entender quais atitudes tomar. Continue lendo “Como Cuidar Da Saúde Durante a Pandemia”